ClicProvas

Matemática para todos!

Os Jogos Segundo a Matemática

         A teoria dos jogos tornou-se um ramo proeminente da Matemática nos anos 40 do século XX, especialmente depois da publicação, em 1944, de The Theory of Games and Economic Behavior de John von Neumann e Oskar Morgenstern. A teoria dos jogos distingue-se da economia na medida em que procura encontrar estratégias racionais em situações em que o resultado depende não só da estratégia própria de um agente e das condições de mercado, mas também das estratégias escolhidas por outros agentes que possivelmente têm estratégias diferentes ou objetivos comuns.
Os resultados da teoria dos jogos tanto podem ser aplicados a simples jogos de entretenimento como a aspectos significativos da vida em sociedade. Um exemplo deste último tipo de aplicações é o Dilema do Prisioneiro, popularizado pelo matemático Albert W. Tucker, e que tem muitas implicações no estudo da cooperação entre indivíduos:
Dois homens são presos acusados de um crime conjunto. A lei prevê penas diferentes conforme o comportamento dos presos. O prisioneiro que denunciar o companheiro é imediatamente posto em liberdade enquanto que o outro é condenado a 5 anos de prisão. Se se denunciarem mutuamente são condenados a 3 anos de prisão. Se os dois permanecerem em silêncio então são ambos condenados a 1 ano de prisão. Qual é a atitude racional a tomar por um prisioneira numa situação destas? Calar ou denunciar?
Os biólogos utilizam a teoria dos jogos para compreender e prever o desfecho da evolução de certas espécies. Esta aplicação da teoria dos jogos à teoria da evolução produziu conceitos tão importantes como o conceito de Estratégia Evolucionariamente Estável introduzida por John Maynard Smith no seu ensaio Game Theory and the Evolution of Fighting.
A teoria dos jogos classifica os jogos em muitas categorias que determinam que método pode ser usado para resolvê-los. Algumas das categorias mais comuns são:
Jogos de soma zero – são jogos em que a soma total dos benefícios colhidos por todos os jogadores é sempre igual a zero (ou seja, um jogador só pode ganhar se outro perder). O Xadrez e o Poker são jogos de soma zero porque cada jogador ganha precisamente o que o outro perde. A economia e a política, por exemplo, não são jogos de soma zero porque alguns desfechos são, ou bons para todos, ou maus para todos os jogadores.
Jogos Cooperativos – são jogos em que os jogadores podem comunicar e negociar entre si.
Jogos Transparentes – são jogos em que todos os jogadores têm acesso à mesma informação. O Xadrez é um jogo transparente, mas o Poker não é.
Outros ramos da matemática, como a teoria das probabilidades e a estatística, são normalmente usados em conjugação com a teoria dos jogos para analisar os vários jogos.

     Bibliografria:

http://www.jgeraldes.net/historia

ClicProvas © 2017 Frontier Theme